domingo, 22 de março de 2009

A família devia ser por ordem mais importante que os amigos, e só quando os amigos nos desiludem, ou estão ausentes, ou por qualquer outro motivo menos bom, é que nós damos valor à família por serem, os únicos seres fantásticos que nos valorizam e nos aconselham a crescer. Sabemos que serão as únicas pessoas que por mais que nos desiludam ou que nós as desiludamos serão sempre as pessoas que nunca te viram as costas. As pessoas que se tiveres tanta confiança nelas como tens nos teus amigos te vão dar muito mais valor do que algum amigo poderia dar. Mas tudo na vida tem excepções. Quando for mãe quero desde o inicio quero dar o mais possível de mim para que os meus filhos saibam que para além de mãe posso serei a melhor amiga. Porque hoje tenho pena de mim mesma por a minha mãe não ser a minha melhor amiga. Mas sei que vou a tempo de mudar isso. Por mais chata que ela seja é a que me dá mais carinho e mais se gaba da pessoa que sou e isso faz-me realmente feliz. Se eu conseguisse dar de mim, e os meus familiares deles, antes dos amigos estava a família. Mas sei bem o quanto os amigos nos chegam a ser mais importantes que a família, por mais que nos gozem, que nos desiludam, que nos critiquem, e é por isto que somos uns tolinhos e suportamos tudo. Eu só suporto o que quiser, ninguém me obriga a aceitar brincadeiras que não gosto, e nisso alguém tem de me aceitar. Tal como eu aceito que muitos deles tenham as suas brincadeiras, com pessoas que saibam brincar, e que gostem, comigo não façam muito disso, porque nunca vou corresponder às expectativas

Sem comentários: