domingo, 13 de abril de 2008














REVOLUÇÃO.

Hoje acordei com vontade de fazer as malas e bazar pra longe daqui.
Estou farta deste sitio onde a minha parede me faz recordar o passado,onde me faz ver a verdade das coisas.No meio de tanto pensar cheguei a concluir e a entender muitas coisas,
isto de ficar no meu universo durante horas e horas até me faz bem (mal).Estou completamente (des)ligada do mundo, ou melhor ele éq se desligou de mim. e eu estou revoltada.
Estou revoltada por muitas razões, por muitos motivos, por muitas causas, por muita felicidade desgasta, por tudo. Ando sem paciência para o que quer que seja. Olho para tudo o quanto é sitio para esquecer um grande erro, mas cada vez que penso nele, penso em tudo o que trouxe consigo. E para a minha vida só me trouxe confusão. Aliás tudo para mim é confusão, eu própria estou confusa... Não entendo esta fase, não entendo as pessoas, e não me entendo a mim própria. Não entendo o porquê muito menos o como. Esta noite perguntei a mim mesma onde estava, oq fazia aqui e nem obtive resposta. Talvez porque não há resposta a dar. A vida por vezes traz-nos memórias que preferíamos não ter, coisas boas que temos e q só nos trazem problemas, por isso, preferíamos não ter. Eu não tenho o que gostava de ter, eu não faço oq gostava de fazer. Para mim isto já não faz sentido. Tudo oq fazia com gosto, deixei de o fazer e perdi todo o gosto que tinha. Interrogo-me "porque éq as pessoas falam mal das outras se acabamos por ser como ou até piores como elas?" e não obtenho resposta... Talvez a culpa não esteja nas outras pessoas mas sim em nós próprios. Para que temos tanto orgulho (estúpido) , porque éq choramos por tudo e por nada, porque éq sorrimos por tudo e por nada, por pequenas e grandes coisas. E as pessoas? aquelas a que chamamos amigos, porque éq estão distantes? será que só estão próximas quando é para o bem? será que somos nós que nos afastamos pq as coisas estão mal? Que onda é esta? éq eu preferia não a ter apanhado. Estou farta de viver a mesma rotina, com as mesmas pessoas, estou farta de escola, estou farta de ver tv, estou farta de sair á rua.. estou farta de pessoas que agem como se nunca tivessem cometido erros.. BOLAS! eu pensava que vivia num mundo onde as coisas brilhavam, as hoje apercebi-me que só vivi nesse mundo, porque achei que era esse que estava a viver.. porque hoje volto a olhar para trás e vejo que o mundo não era assim.. os dias sempre foram escuros e brilhantes, e a vida acompanho-os. mas a verdade éq a maioria das vezes da-mos valor ás coisas quando as perde-mos sem nunca nos esquecer-mos que tudo oq nasce morre. cada dia que passa é mais um que tentamos superar ás coisas boas e más.. ao fim do dia chegamos á conclusão que não foram coisas más, e sim coisas menos boas. E oq fazemos quando pensamos que perdemos o quaze tudo? continua-mos a agir como se nada fosse, o belo do sorriso que disfarça a maioria dos problemas, eq nos faz acreditar que conseguimos superar muita coisa.Eu hoje olhei e voltei a olhar e vi que estou tão farta de tanta coisa.A única vontade que tenho é pôr de lado o sorriso, fazer as malinhas e partir á descoberta de novos rumos, novas amizades, novas coisas, estou a viver tipo uma espécie de revolta de inovação... mas não era bem isto oq queria dizer, mas falta-me a palavra! eu tenho tanta coisa para dizer e nem pelo principio consigo comecar. Há uns meses atrás dava-me por feliz com a vida que levava... Os amigos, a familia, a escola, o tempo, hoje estou completamente virada de pernas para o ar..
Eu estou revoltada com tanta coisa que nem posso estar a perder tanto tempo ao tentar explicar as inúmeras coisas.. O tempo está a passar e eu não posso parar.
Apesar de isto ser uma fase menos boa, eu acredito que sozinha vou continuar a sobreviver eq vou voltar a sorrir da maneira que sempre fiz. A vida é curta demais para ser desperdiçada.. cada dia que passa é um novo degrau que estamos a subir , onde a felicidade e a confiança reina, onde o mar se toca com os horizontes, onde a vida está a nosso favor, basta saber leva-la... eu vou conseguir!

Sem comentários: